quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Sobre a morte da bezerra

Acabou a mamata e começou a mamada. Estão nascendo os bezerros e agora eu tenho que ir trabalhar, duas vezes ao dia, alimentar a criançada.

É gostoso, eles são fofinhos, bonitinhos, pequenos, babões e teimosos. E balem a noite inteira. Mas vc tem que convencê-los um a um que eles precisam largar o(s) seu(s) dedo(s) e abocanhar a teta pq do seu dedo não vai sair leite. Não, não a minha!!!!!! Eles são alimentados com um negócio chamado feeder, uma bacia gigante e alta com tetas de borracha atarrachadas e tubinhos.

No momento são uns 40.Mas tem mto mais a caminho. Os meninos mais bonitos e fortes são vendidos baratinho, os menorzinhos vão para o caminhão do McDonalds (sim, todo mundo chama o caminhão assim por aqui. E eu ainda como no Mc Donalds). As meninas são cuidadas e mantidas até crescerem e virarem vacas leiteiras.

A parte ruim é carrega-los, colocar em cima do caminhão e separá-los das mamães. Ou matar os pobrezinhos. E tem um monte que nasce morto. Dá uma dó!

Um comentário:

Tati disse...

Antes matar do que ver os meninos morrendo de fome.
Aqui tá assim, dá um desespero só de imaginar.