segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Fauna, Flora e Primavera

Nao, esse nao vai ser um post sobre o mundo encantado da Disney e as fadas-madrinhas da Bela Adormecida.
Eh (perdao Pai porque pequei. Meu teclado estah sem acentos.) sobre bichos.
E como a relacao humanos-natureza aqui eh tao diferente do que considerava normal ate entao.
Comecando com os animais que moram dentro de casa. Gatos serao gatos em qualquer lugar do mundo, pude comprovar com a Cleo e a Meg, ambas criaturas fantasticas porem temperamentais e cheias de atitude. Mas cachorros...aqui nao tem esse negocio de cachorro de bolsa. Cachorros sao grandes, carnivoros e moram do lado de fora. Pastorea(i?)m ovelhas, tomam conta das casas e comem.... gatos. E possums. Possums sao primos malvados dos gambas, parecem o cruzamento de um esquilo com um diabo-da-tasmania. Um horror. Os meninos a-d-o-r-a-m caca-los na temporada e vender o pelo por uma boa grana.
Coelhos e lebres correm soltos pelos pastos, aos montes. E eu ate aprendi a diferencia-los! Lebres=grandes; coelhos=pequenos. E tem alguma coisa sobre as orelhas, mas eu parei de escutar. Vacas, ovelhas, cavalos, veados e lhamas-alpacas preenchem espacos nos pastos.

Magpies sao passaros feios, corintianos, parecem corvos e olham pra gente com cara de "eu vou pegar vc". Os passaros sao um espetaculo a parte, pequenos grandes medios amarelos vermelhos multicoloridos tomam banho na poca de agua na frente de casa e tentam (com sucesso e um pequeno ataque histerico da minha parte) invadir a janela e explorar a casa. Os kiwis, so no zoologico mesmo. Patos tem a rodo, em qualquer pocinha.
E a coisa mais fofinha que da vontade de abracar, mas ia doer um pouco. Os porcos-espinhos, hedgehogs. Eles passeiam pelas estradas e quando estao prestes a serem atropelados (ou cacados pelos cachorros), se enrolam numa bola, uma pedra espinhuda. Mas tem um que adora uma festa e vem visitar a nossa porta quando tem churrasco aqui em casa, com um focinho longo e patinhas querendo entrar.

Invertebrados sao poucos. Moscas a dar com pau, mariposas gigantescas, um lagartinho que o Ro adotou e mora em um balde, abelhas de tamanho jurassico e acho que so. Thank God.

Eu, que era uma urbanoide confessa e assumida, confesso que me adaptei aos animais, nao me apavoro mais com as vacas nem corro de minusculos bichinhos. Mas por favor, ninguem traga sapos para essa terra!

3 comentários:

kiko disse...

Filha
Por quê estabelecer uma relação preconceituosa entre o corvo e o corintiano? Já comecei a gostar desse magpie e torcer por ele.
Como sei que preconceito nunca passou por perto aqui de casa, prefiro acreditar que a ilação que você fez é porque o grande magpie tem as cores preta e branca. Ou talvez porque no coração do mag
tem amor, tenacidade, humildade, esperança e fé inquebrantáveis. Hehe. Esse magpie é o máximo! E você, a quem amo muito, também...
Kiko Mazziotti

Tati disse...

Mãe, não poderia concordar mais com seu último apelo.
A melhor coisa da Nova Zelândia é a ausência absoluta de criaturas verdes, com verrugas, cara de mau, comedores de insetos e que pulam, conhecidos como sapos.

E ri sozinha quando li sobre os corvos corintianos... =D

Tati disse...

P.S.: Será que seu pai é corintiano? XD