terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Estar de férias

Eu estou escrevendo esse post diretamente do meu quarto de solteira, na casa dos meus pais, em São Paulo, SP, Brasil sil sil e pra piorar, hoje começa oficialmente nossa última semana de férias.

Essas férias começaram diferente. Nós compramos passagens, coagidos e subsidiados por mamis e papis, em agosto, mas na mesma hora decidimos que haveríamos de surpreender alguém com a nossa presença. A escolhida foi a cunhada, que é incansável na sua luta de nos ver e abraçar. Só que né, com a globalização da informação, era praticamente impossível surpreender a cunhada que mora em Águas de São Pedro se qualquer pessoa de Águas de São Pedro soubesse que estávamos indo, porque ela é imensamente popular e querida. Fui boicotada do Facebook e do blog também, nem aparecia nas ligações do Skype pra não explodir de segredo. Tive que mentir pra ela que amo, pros outros irmãos e pra muita gente nesses últimos meses, mas só de ver a reação dela e o choro em cadeia no Guarujá o dia que finalmente aparecemos lá, eu acho que eu não vou pro Inferno por essas mentirinhas. Meus pais sabiam, meus amigos de SP sabiam e foram avisados pra não abrir o bico, a sogra soube e não abriu o bico, a operação "Vamos Matar a Sandra do Coração" deu certinho no final!



Essas férias foram curtas, sem o frenesi de antecipação e com Natal e Ano Novo familiares no meio, e muita gente nem soube que estávamos aqui até que o momento de ir embora apareceu na esquina. Nós viemos na surdina e vamos embora com muitas deliciosas lembranças.

Nós trouxemos presentes e muitos planos de ver, fazer, acontecer e tentar lembrar que estamos de férias onde todos estão na rotina. Descansar e recarregar com amor e amigos, comer, beber, não cobrar nada de ninguém. Viemos também com a intenção de não julgar, não comparar e esses falharam miseravelmente. Como não querer que o lugar onde mora o seu coração seja melhor pra todos? Como não desejar pra todos a vida calma que levamos?

Outro planos falharam igualmente. Ao invés de correr atrás da renovação da carteira de habilitação, corremos atrás de sorveteiro na praia. Tentamos visitar todo mundo, mas também corremos do agito e bebemos água de coco. Conhecemos Joanas e bebês lindos, mas outros vão ter que ficar só em fotos. Matamos a vontade de sorvete Kibon e a saudade de ser só filha e filho. Consertamos chuveiros, faróis do carro, cabelos feios e unhas mal-cuidadas. Passamos calor - pelamordeDeus, quem guenta? - Fomos muito ao supermercado, demos risada até dobrar, jogamos os planos feitos pela janela e eles devem estar até agora lá na praia, escaldados. Usamos shorts curtos sem dó e tomamos sol na sombra, pq na NZ sol faz mal e isso eu não esqueço nunca. Fomos no dentista que é o castigo das férias e fizemos algumas comprinhas que não sou de ferro.

Faremos na volta uma escala rápida em Dubai, um dia só, uma chance única de colocar o desconhecido na nossa história e expandir o nosso mundinho. Nossa chance de relembrar ser marido e mulher depois de ser filho, filha, irmão, tia, bff, nossas férias das férias pra voltar à realidade.

Como sempre, nos surpreendemos ao sentir no calor dos abraços, a saudade que deixamos pra trás e o amor que nunca acaba. E mais uma vez soubemos que o tempo aqui passa tão rápido, nunca vai ser suficiente pra tapar os buracos, alcançar as conversas ou substituir a lonjura das escolhas que um dia fizemos.

Aproveito pra pedir desculpas se não conseguimos nos encontrar, eu juro que estava nos planos e se pudéssemos, teríamos alugado um helicóptero pra ir mais rapidamente de um lugar pro outro.

Meu plano agora é não chorar muito no aeroporto, mas pelo histórico da viagem....num sei não.




2 comentários:

Anônimo disse...

Ai.. eu já estou com lágrimas nos olhos de pensar que não dei conta de te ver mais vzs!!

Meta para esse ano, instalar skype no meu pc pra ontem!!!

bjokas

Aninha

christina chen disse...

Mafê,

como em tão poucas palavras, você descreveu com tanto detalhes os dias que passou em Sampa, sei que vai sentir falta, deste lugar que tem as 4 estações do ano no mesmo dia, e da família e amigos, pois hoje em dia isso é coisa rara e temos que dar valor a isso a cada dia, eu ganhei uma família formidável que me acolheu e que sempre me conforta em todos os momentos.

Da cunhadinha de tabela, rsrs

Christina