sábado, 17 de maio de 2008

Verdes de inveja

Vocês vão ficar depois que eu contar o que comprei ontem. Mas antes tem historinha sobre a cultura kiwi.

Por aqui, não existe a cultura do acúmulo material, aquele história de guardar até parafuso enferrujado, porque um dia pode precisar. Também não tem esse negócio de comprar coisa de grife, ostentar a riqueza, dirigir o melhor carro. (Isso eu estou falando da região rural da Nz, aqui nesse meu mundinho) As pessoas usam moletom, casacos, todo mundo compra roupa na Warehouse e jipe 4X4 é super barato (mesmo, tipo uns $8mil vc encontra um usado. Menos, se procurar), porque não dá pra viver sem.

Só que ser humano é ser humano, e todo mundo troca de aparelhos e até de país um dia, certo? Certo. Ai aparece uma garage sale, um placa que vc vê na cidade assim que sai do supermercado, e de repente tá todo mundo lá.
Ou um Wastebusters, que é um centro de reciclagem em Ashburton onde eu levo meu lixo (sim, eu carrego meu lixo reciclável) e onde tem uma loja grande de usados, tudo, desde coisas para casa, galões de tinta, panelas, crockery, móveis, tudo. Foi lá que compramos, entre outras coisas
, uma televisão de 29polegadas por $50, um espelho por $5, panelas por $1, etc e tal. Tem roupas tb, inclusive comprei um casaco de chuva lindo por $4 que o Rodrigo fala que é de gente que morreu. Assim, o casaco virou "o casaco do morto".

Outra coisa que tem aqui que tem aí tb, mas é considerado lixo, deus-me-livre, coisa de pobre-retirante-que-mudou-pra-sumpaulo-agora, são as lojas da Red Cross e Salvation Army. Lojas grandes, iluminadas, nos centros, abarrotadas de roupas do inverno passado por $1 ou $2, casaco de couro por $8 (comprei, tá! Morra de inveja numero1), jogo de taças de vinho, 8 por $5, tudo em excelente estado. De verdade! Quase compramos uma cômoda linda, com espelho gigante por $25. E um bar novinho por $20. Mas infelizmente, o carro é pequeno.

Então finalmente chegando ao que que queria contar. Ontem, sábado, demos um pulinho (7km) em Methven pra comprar um negócio pro almoço quando demos de cara com a placa da garage sale na South Belt St que ia começar agorinha às 13h. Quando chegamos lá, encontramos uma panela de arroz elétrica (nova obsessão do Rodrigo. Tá aprendendo com o filipino) por $2 e uma bolsa que eu agarrei imediatamente por $3. Mal sabia eu o que estava agarrando. Encontramos tb o Sandro e a Helen e a Simone e o marido, nossos vizinhos e conterrâneos.
Discutimos sobre como tinha acabado tudo super rápido e sobre o jogo de sofá que custava $400 e a Helen queria. Fomos embora felizes.

Quando eu cheguei no carro, jesus amado vc nao acredita!!!! A bolsa que eu comprei por instinto de bolsa. É Louis Vuitton. Original. ORIGINAL. JU-RO-POR-DEUS. Um modelo de lona, bege, quadrado, com alça média e uma estampa grande na frente laranja. Vou tirar fotos.
Trust me, eu sei que é original. É perfeita, está novinha novinha, ainda dobrada e limpinha.
Repetindo, caso vc ainda não tenha entendido a magnitude da minha alegria ontem. Comprei uma bolsa Louis Vuitton original linda por $3.
A versão pirata dessa mesma bolsa que eu já namorava em Sp custa R$90 na 25 de Março. A original custa uns $800 dólares.

E a única pessoa que entendeu o tamanho da compra foi a namorada do Brent, que ficou falando "Holy Shit, it's a Louis Vitton" tão empolgada quanto eu.

2 comentários:

Mariana Fatima disse...

FANTÁSTICA a sua bolsa!!!!!!!!!!1

Bjo
Mari Gama

lillymel28 disse...

Fêêêêê,
Alguém desses nomes citados neste post é de Águas de São Pedro e trabalhava no restaurante Tardevelli?!?!?! Pq no fds passado meus pais foram pra lá e descobriram que um casal de garçons tinha se mudado para a NZ para encaixotar kiwi... A minha mãe está super empolgada com a coincidência dizendo que era moda em Águas... Rsrsrs...
Fico feliz que esteja comprando absurdos aí... Hehehe...
Estou de férias junho inteiro. Vou viajar um pouquinho tb... Depois te conto mais por e-mail...

Bjinhos saudosos,

Lili